Quando as pessoas sentem sua segurança ameaçada ou, desejam monitorar e proteger seu patrimônio elas recorrem aos Sistemas de CFTV como umas das medidas de segurança. No decorrer dos últimos anos, os custos destes sistemas tiveram uma considerável baixa e a qualidade das imagens e funções disponíveis obtiveram grande avanço, e estes são alguns dos principais facilitadores para o crescente uso do CFTV por empresas de todos os portes e cidadãos em geral.

No âmbito empresarial, dentre os principais benefícios colhidos pela utilização do CFTV pode-se citar a tranqüilidade proporcionada ao colaborador, refletindo em tarefas melhor executadas, reduzindo custos operacionais e garantindo a integridade de informações confidenciais, dadas através de monitoramento remoto de imagens e sons, sem necessidade de um funcionário para realizar a ronda, detecção automática de presença, visualização de imagens noturnas de qualidade, monitoramento de diversas áreas simultaneamente e sem necessidade de deslocamento, monitoramento via internet, proporcionando acesso às imagens em qualquer local de acesso.

Atualmente existe uma ampla gama de produtos disponíveis, focados nas mais diversas necessidades de monitoramento existentes. São câmeras super sensíveis à luz, as chamadas low light, câmeras com alcance dinâmico amplo – WDR que permitem melhor compensação de luz, câmeras com zoom ótico de longo alcance, alta resolução, à prova de explosões, térmicas, e destaque às câmeras via rede – IPs de alta resolução. Além das câmeras, gravadores em tempo real, para monitoramento de até 32 câmeras, com canais Full D1, acesso de imagens via internet – inclusive acesso à Central de Monitoramento, via celular.

Para que o investimento em toda esta tecnologia não seja em vão, são indispensáveis escolha e compra de produtos de qualidade para implantação de seu projeto de CFTV. Por muitas vezes, o usuário se depara com perda de informações gravadas, falta de gravação, imagem que não satisfaz à sua necessidade e boa parte das vezes, estes problemas decorrem da implantação e uso muitas vezes de produtos de má qualidade ou mal instalados.

É importante, na elaboração do projeto de CFTV, saber qual a aplicação desejada e, com base nesta informação e definir quais os produtos mais adequados para esta necessidade. Para isso, é necessário estabelecer os objetivos relevantes no projeto, classificando-os em três categorias: Vigilância Geral, Evidência e Alto Detalhe:

• Vigilância Geral: Aplicações usadas freqüentemente para observação ao vivo, onde não é necessário detalhamento da imagem gravada. Como exemplos é possível citar o monitoramento de uma via pública para verificação de tráfego, sem necessidade de reconhecimento de placas de veículos ou, monitoramento de multidões apenas para identificar situações de tumulto, sem o reconhecimento de face;

• Evidência: São aplicações onde é necessário ver, gravar e reconhecer, como imagens de rostos ou veículos, por exemplo, utilizando as imagens gravadas para descobrir acontecimentos e identificar suspeitos;

• Alto Detalhe: São aplicações onde é necessário identificar detalhes específicos, como ler a placa do veículo e identificar o modelo do carro. No caso de lojas de varejo ou bancos, é necessário identificar com exatidão rostos de clientes e funcionários, notas e objetos nas mãos.

Se a fase de análise das necessidades for bem executada, a etapa de implantação e seleção dos produtos, torna-se bem mais fácil. Para definir o produto, devem ser considerados fatores como: iluminação, distância, posicionamento, umidade, temperatura, entre outros.

Para manter todo o sistema funcionando corretamente deve ser realizada manutenção periódica deste. Existem diversos procedimentos que devem ser realizados para manter o sistema CFTV em sua melhor condição e, para isso, o ideal é que seja elaborada pelo seu prestador de serviço, uma agenda de manutenção, e esta, seguida sem ressalvas. O indicado é que sejam feitas entre três e seis meses de acordo com o tipo de cliente, onde serão realizados testes completos de funcionamento, gravação, reprodução e resposta. Devem ser substituídos conectores em mau estado, os equipamentos devem ser limpos, retirando qualquer sujeira ou poeira acumulada, deve-se verificar a existência de mau contato no cabeamento e conectores além de, verificar se os operadores estão aptos a trabalhar com o sistema, ou necessitam de treinamento ou atualização sobre a tecnologia empregada.

Seguindo estas orientações básicas é possível extrair todo o potencial de seu sistema CFTV, reduzir custos desnecessários, manter sua tranqüilidade e seu patrimônio devidamente protegido, por tempo indeterminado.

fonte: cliccftv

Postagens Recentes

Recent Posts